Ecoturismo

Utilização Sustentável dopatrimônio natural e cultural.

Ecoturismo

O Ecoturismo, ou turismo de aventura na região do Circuito das Águas é algo altamente procurado.

Uma aventura marcante. Sentir o vento no rosto, encarar o medo, sair encharcado das águas da cachoeira ou mesmo sujo de lama e ainda assim muito feliz. Esses são alguns dos predicatos dos praticantes do Ecoturimo no Circuito das Águas.

Se você gosta do contato com a natureza e de fugir da rotina, essa é sua praia, ou seu campo, ou seu rio, ou sua cachoeira… Seja lá qual for o seu preferido!

No Circuito das Águas você pode visitar diversos parques, pedalar pelas cidades, explorar as trilhas, picos e cachoeiras da região. Aproveite a estrutura que todo o Cirtuito oferece e estenda sua viagem.

Aqui você encontra sugestões de locais no Circuito das Águas para praticar o Turismo de Aventura.

Depois de escolher seu roteiro, entre em contato com os municípios ou agências do ramo para que tudo saia perfeito no seu passeio., lembrando que turismo ecológico se faz com educação ambiental. Portanto, respeite e ajude a cuidar de nossas unidades de conservação e venha ser feliz no Circuito das Águas.

Seja na água, no ar ou na terra, aproveite a atividade de maneira segura e consciente.

Modalidades que você pode encontrar no Circuito das Áuas de Minas Gerais.

Arvorismo

Locomoção por percurso em altura instalado em Árvores ou em outras estruturas.

Balonismo

Balonismo

Atividade aérea feita em balão de material anti-inflamável aquecido com chamas de gás.

Cachoeirismo

Descida em quedas d’agua, utilizando técnicas verticais e equipamentos especializados.

Cicloturismo

Atividade de turismo que tem como elemento principal a realização de percursos com o uso de bicicletas.

Cavalgada

Cavalgada

Percursos pelas estradas mineiras à cavalo. Como tradição principal, cavalgada ao luar.

Escalada

Escalada

Ascenção de paredes ou blocos rochosos, com aplicação de técnicas e equipamentos específicos.

Observação de Flora

Observação da diversidade dos elementos da flora, sua forma de distribuição e as paisagens que compõem.

Caminhada

Percursos a pé em itinerário, com auxílio de Guias de Turismo e Condutores Ambientais Locais. 

ENCONTRE SUA MODALIDADE DE ECOTURISMO E EXPERIMENTE O CIRCUITO DAS ÁGUAS

Ecoturismo Institucional

O termo Ecoturismo foi introduzido no Brasil no final dos anos 80, seguindo a tendência mundial de valorização do meio ambiente. A EMBRATUR – Instituto Brasileiro de Turismo iniciou em 1985 o Projeto “Turismo Ecológico”, criando dois anos depois a Comissão Técnica Nacional constituída conjuntamente com o IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, primeira iniciativa direcionada a ordenar o segmento. Ainda na mesma década foram autorizados os primeiros cursos de guia especializados, mas foi com a Rio 928 que esse tipo de turismo ganhou visibilidade e impulsionou um mercado com tendência de franco crescimento.

Em 1994, com a publicação das Diretrizes para uma Política Nacional de Ecoturismo pela EMBRATUR e Ministério do Meio Ambiente, o “turismo ecológico” passou a denominar-se e foi conceituado como

Ecoturismo é um segmento da atividade
turística que utiliza, de forma sustentável,
o patrimônio natural e cultural, incentiva
sua conservação e busca a formação de
uma consciência ambientalista através da
interpretação do ambiente, promovendo o
bem-estar das populações.

Dentre diversas interpretações e definições para Ecoturismo, a conceituação estabelecida tem sido referência no País. Para melhor entendimento, são esclarecidos alguns termos e expressões que a constituem:

Segmento da atividade turística

A segmentação do turismo, embora possa ser definida por diferente elementos e fatores, neste caso é definida a partir das características da oferta, em função da motivação do turista, e em relação à atitude do prestador de serviços, da comunidade receptora e do turista, sob os seguintes aspectos:

Utilização sustentável do patrimônio natural e cultural

A prática do Ecoturismo pressupõe o uso sustentável dos atrativos turísticos. O conceito de sustentabilidade, embora de difícil delimitação, refere-se ao “desenvolvimento capaz de atender às necessidades da geração atual sem comprometer os recursos para a satisfação das gerações futuras”. Em uma abordagem mais ampla, visa promover a harmonia dos seres humanos entre si e com a natureza. Utilizar o patrimônio natural e cultural de forma sustentável representa a promoção de um turismo “ecologicamente suportável em longo prazo, economicamente viável, assim como ética e socialmente eqüitativo para as comunidades locais.
Exige integração ao meio ambiente natural, cultural e humano, respeitando a fragilidade que caracteriza muitas destinações turísticas”.

Incentivo à conservação do patrimônio natural e cultural e busca de uma consciência ambientalista pela interpretação do ambiente

Esse tipo de turismo pressupõe atividades que promovam a reflexão e a integração homem e ambiente, em uma inter-relação vivencial com o ecossistema, com os costumes e a história local. Deve ser planejado e orientado visando o envolvimento do turista nas questões relacionadas à conservação dos recursos que se constituem patrimônio.

Promoção do bem-estar das populações

A distribuição dos benefícios resultantes das atividades ecoturísticas deve contemplar, principalmente, as comunidades receptivas, de modo a torná- las protagonistas do processo de desenvolvimento da região.

O estabelecimento de um recorte conceitual diante da amplitude de interações Meio Ambiente e Turismo é primordial para o direcionamento das políticas públicas integradas entre os dois setores. A análise do que se compreende como Ecoturismo e seu desenvolvimento teórico e prático ao longo da última década permite tecer considerações fundamentadas em aspectos que se referem à natureza da atividade turística, à sustentabilidade, ao território e à motivação do turista.

Reconhece-se que “o ecoturismo tem liderado a introdução de práticas sustentáveis no setor turístico”, mas é importante ressaltar a diferença entre Ecoturismo e Turismo Sustentável. Sobre isso, conforme a Organização Mundial de Turismo – OMT e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA referem-se ao Ecoturismo como um segmento do turismo, enquanto os princípios que se almejam para o Turismo Sustentável são aplicáveis e devem servir de premissa a todos os tipos de turismo em quaisquer destinos.

Sob esse enfoque, o Ecoturismo caracteriza-se pelo contato com ambientes naturais e pela realização de atividades que possam proporcionar a vivência e o conhecimento da natureza, e pela proteção das áreas onde ocorre. Ou seja, assenta-se sobre o tripé: interpretação, conservação e sustentabilidade.

Assim, o Ecoturismo pode ser entendido como as atividades turísticas baseadas na relação sustentável com a natureza, comprometidas com a conservação e a educação ambiental.